Microsoft procura engenheiros de software

Microsoft procura engenheiros de software

SÃO PAULO – Por incrível que pareça, a Microsoft está com dificuldade de encontrar profissionais para prencher vagas de engenheiro de desenvolvimento de software e de engenheiro de suporte técnico.

“Vaga tem, o que falta é candidato”, diz Christian Dainville, gerente de recrutamento da Microsoft no Brasil. O engenheiro de desenvolvimento de software que a empresa procura para preencher cinco vagas deve ter formação acadêmica completa e ser fluente em inglês, para poder desenvolver um projeto de trabalho com colegas de várias partes do mundo.

Para o cargo de engenheiro de suporte técnico, a Microsoft quer profissionais que tenham profundo conhecimento de infra-estrutura, ferramentas da empresa e sistemas em geral. Isso porque ele será a instância mais alta na solução de problemas, como os causados por incompatibilidade. Além disso, precisa ter inteligência emocional, para conseguir ficar calmo num ambiente em que todos estão estressados.

O salário para esses perfis, segundo Dainville, é “adequado” às respectivas funções. O plus é a possibilidade de fazer carreira na empresa do homem mais rico do mundo.

Além dos postos para engenheiros, a Microsoft tem vagas para o portal MSN nas funções de diretor comercial, vendedor e editor de conteúdo. Os interessados devem preencher cadastros no site de carreira da empresa, que atualiza quinzenalmente as vagas disponíveis.

Requisitos

Candidatos a funcionários de Bill Gates precisam ter, em qualquer cargo, curso universitário completo e fluência em inglês. Também são observados valores como integridade, ética, vontade de tabalhar, paixão por tecnologia, capacidade de raciocínio.

Depois dessa peneira, vem a análise da experiência anterior. Embora dependa do nível de senioridade da vaga, o tempo de experiência mínimo exigido é de três anos após a formatura – tempo de estágio não conta.

Manter atualizados os dados do cadastro é condição importante para conseguir emprego na empresa. “Quem hoje não está dentro do perfil procurado, pode estar adequado seis meses depois”, diz Dainville. Estão também convidados a se cadastrar no banco de talentos os profissionais deficientes físicos.

Se o profissional mostrar competência e performance, pode ser transferido para outras unidades da companhia. “Desde julho de 2005 até agora, 17 funcionários brasileiros foram trabalhar no exterior”, diz o gerente de recrutamento. Quem se habilita?

Lucia Reggiani, da INFO

Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s